DESGASTE NAS CARTILAGENS

 
cartilagem-articulacoes.pt.jpg
 

Tipos de Cartilagem

A cartilagem consiste num tecido conjuntivo encontrado em diversas áreas dos corpos, incluindo as articulações, as costelas, o ouvido, o nariz, brônquios e os discos intervertebrais. É composto de células chamadas condrócitos e fibras de colagénio incorporadas numa matriz consistente semelhante a um gel, que é rica em mucopolissacarídeos. É muito mais elástica que o osso, mas é menos flexível do que o músculo. Os três tipos de cartilagem existentes no corpo humano são a cartilagem hialina, fibrocartilaginosa e elástica.

Cartilagem hialina

Constituída por finas fibras de colagénio finas, é o tipo de cartilagem mais abundante no corpo humano. Forma o esqueleto fetal cuja calcificação resultará na formação dos ossos como os conhecemos. No adulto, também está presente como unidade esquelética na traqueia, nos brônquios, na laringe, no nariz e nas extremidades das costelas (cartilagens costais), com tendência a calcificar a partir dos 40 anos como resultado do envelhecimento.

Fibrocartilagem ou Cartilagem Fibrosa

A fibrocartilagem ou cartilagem fibrosa difere da cartilagem hialina pela presença de feixes espessos e compactos de fibras colagénio na sua substância intersticial, dispostos paralelamente uns aos outros. A fibrocartilagem parece ser um tecido de transição entre a cartilagem hialina e o tecido colagenoso denso observado nos tendões. Sempre que o tecido fibroso é submetido a grandes forças de cisalhamento ou pressão, é substituído por fibrocartilagem, que é mais resistente e ao mesmo tampo mais flexível. A fibrocartilagem permite absorver os choques entre as vértebras da coluna e aumenta a congruência entre as superfícies articulares. Exemplos são os discos intervertebrais e intra-articulares, meniscos e os labra glenoideu e acetabular.

Cartilagem elástica

É composto de numerosas células e uma rica rede de fibras elásticas amarelas que permeiam a matriz, tonando-a mais maleável. Fornece suporte ajudando a manter a forma e a flexibilidade das estruturas. Existe na cartilagem do pavilhão auticular, tuba auditiva e cartilagens pequenas na entrada da laringe.

 

Cartilagem do Joelho desgastada

Acredita-se que as principais alterações do processo osteoatrósico têm lugar na alteração da estrutura da cartilagem. A alteração na organização e tamanho das fibras de colagénio associada à quebra das ligações entre elas torna a cartilagem friável e suscetível à erosão. Esta é uma das primeiras mudanças observadas e parece ser irreversível. Parece também contribuir para isto um aumento de atividade das enzimas lisossómicas e das metaloproteinases que degradam a matriz mais rapidamente que a capacidade de reparação.

A artrose do joelho corresponde a um desgaste da articulação do joelho, com perda progressiva da cartilagem, aparecimento de osteófitos (espículas ósseas), deformidade e derrame articular. O desgaste da cartilagem expõe o periósseo, enervado, provocando também dor incapacitante.

 

Tratamentos

Embora o processo degenerativo subjacente não possa ser revertido, é possível gerir os sintomas com eficácia por muito tempo e atrasar a progressão da doença, com tratamento fisiátrico, medicação analgésica, condrosuplementação oral e viscossuplementação intrarticular. Na ausência de melhoria aceitável e/ou défice funcional importante, pode propor-se cirurgia como última linha de tratamento. Manter-se ativo e manter um peso adequado é fundamental para atrasar a progressão da doença e ajudar a melhorar a dor e a função articular.

 

Cartilagem Fibrosa

A fibrocartilagem ou cartilagem fibrosa difere da cartilagem hialina pela presença de feixes espessos e compactos de fibras colagénio na sua substância intersticial, dispostos paralelamente uns aos outros.

A fibrocartilagem parece ser um tecido de transição entre a cartilagem hialina e o tecido colagenoso denso observado nos tendões. Sempre que o tecido fibroso é submetido a grandes forças de cisalhamento ou pressão, é substituído por fibrocartilagem, que é mais resistente e ao mesmo tampo mais flexível. A fibrocartilagem permite absorver os choques entre as vértebras da coluna e aumenta a congruência entre as superfícies articulares. Exemplos são os discos intervertebrais e intra-articulares, meniscos e os labra glenoideu e acetabular.

 

Suplementos para Cartilagens

As formulações de associação de glucosamina-condroitina e de sulfato de glucosamina ou condroitina isoladamente apresentam benefícios a médio prazo, sem benefícios a longo prazo no controlo da dor ou função. Os estudos demonstram algum benefício com a toma diária de glucosamina e 1200 mg de condroitina, nomeadamente na dor.